9 de novembro de 2017

O Workshop de TÉCNICAS TEATRAIS VOLTADAS PARA BAILARINOS será a novidade do Salto Fest Dance 2018


O teatro, existente desde o século VI antes de Cristo, é uma das partes mais importantes para a dança, principalmente ao ballet clássico. Os bailarinos sobem ao palco para interpretar peças que contam uma história através da dançaMas, para isso, além de belas coreografias combinadas com músicas espetaculares, eles precisam se utilizar de uma boa dose de interpretação. Na verdade, quando o ballet surgiu na Itália e foi, posteriormente, aprimorado na França, ele era um pouco diferente do que vemos atualmente. No entanto, desde aquela época, bailarinos e bailarinas já precisavam utilizar seus talentos interpretativos para dar vida aos personagens das diferentes peças que eram montadas. Quando surgiu, ele envolvia não apenas pessoas dançando, mas também poesiacanto e a participação de uma orquestra. Apenas dançar não era o suficiente. Também era preciso saber cantar e interpretar. É claro que muitos aspectos mudaram bastante no decorrer do tempo e, atualmente, um corpo de baile sobe ao palco essencialmente para dançar interpretando uma história, o que exige diferentes talentos dos bailarinos. Por isso, mesmo com o passar do tempo, teatro e dança começaram a andar juntosÉ por isso que muitos bailarinos, além de se dedicarem a dança, também fazem aulas de teatroexpressão corporal ou interpretação. Precisam desenvolver essas habilidades para poderem representar bem seus papéis dentro das coreografias, demonstrando ainda mais sentimento ao dançar e interpretar seus personagens. 

Aulas de teatro também contribuem para o desenvolvimento da memória devido à necessidade de memorização de falas e, às vezes, de longos textos. Já no ballet, é preciso memorizar passos, sequencias e coreografias, o que pode acabar não sendo tão difícil se o bailarino já possui um cérebro treinado para a memorização. Além disso, as aulas teatrais contribuem para que os bailarinos aprendam a se expressar através do corpo e das expressões faciais, utilizando-as como uma ferramenta de comunicação com o público, e também oferecem a possibilidade de estudar mais sobre diversos personagens e aprender como interpretar suas diversas características. Bailarinos que desejam ser profissionais mais completos devem também se dedicar as aulas de técnicas teatrais. 

Pensando nisso, a Curadoria do Salto Fest Dance - Encontro Latino Americano de Danças contratou o experiente diretor de teatro e também bailarino Carlos Junior Dutra, com formação acadêmica em Teatro pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio, também diretor geral da Stepout Escola de Arte, e habilitado profissionalmente em ministrar aulas de teatro, arte e história da arte. Atualmente é professor de Teatro na Faculdade Max Planck, em Indaiatuba.  Tem especialização em Teatro Alemão, Andrea Simma - 2013; Teatro Chileno, Esteban Alvarez - 2013; Ballet Clássico, Viviane Guerrero - 2017; Dança Contemporânea, Viviane Guerrero - 2017; Curso de Palhaço Klaus trupe Koskowisck - 2013; Curso de Teatro Épico de Brecht Fraternal Companhia de Arte e Malas-Artes – 2015; Curso Internacional de Dança Faces Ocultas – 2016 e 2017 e Curso Jazz Lírico com Leandro Peron e Dança Contemporânea com Ana Paula Tavernaro – 2016, para o Workshop de TÉCNICAS TEATRAIS VOLTADAS PARA BAILARINOS, que vai abranger os seguintes tópicos: 1.) Expressão Corporal; 2.) Atuação e interpretação, 3.) Improviso 4.) Expressão vocal  e 5.) Dança Teatro.

As inscrições poderão ser feitas a partir de 15 de janeiro somente pelo site. As vagas são limitadas a 30 participantes por workshop. Inscritos na Mostra Competitiva do Salto Fest Dance 2018 - 16º Encontro Latino Americano de Danças não terão nenhum custo de inscrição. Não participantes da Mostra Competitiva tem um custo de R$ 50 reais de inscrição.